Warning: count(): Parameter must be an array or an object that implements Countable in /home/innoliva/public_html/wp-includes/media.php on line 1206

O azeite pintor continua a ganhar terreno

INNOLIVA tem quase 6 milhões de oliveiras no país português

Madrid, 12 de abril de 2017.

Portugal, que acolherá no próximo mês a 49ª reunião do Comité Consultivo do COI, já possui cerca de 500 moinhos de petróleo e mais de uma dúzia de refinarias de petróleo. Além disso, o ouro líquido representa 95,5 milhões de euros para o país e tem um peso de 1,36% no valor da produção agrícola. Todos esses dados, fornecidos pelo próprio COI em seu último relatório, destacam a importância do olival para nossos vizinhos, cujo produto tem cada vez mais seguidores no mercado internacional. INNOLIVA, produtora espanhola de óleo de oliva extra virgem (AOVE), tem mais de 3.200 hectares de olivais em Portugal, equivalente a cerca de 5.900.000 oliveiras.

Desde a entrada na União Europeia, o país optou fortemente pela modernização agrícola, onde o olival tem vindo a ganhar peso ao longo dos anos e a áreas aumentadas. Os olivais trellised e trellised mostram esse perfil mais produtivo.

A produção média na década 2005-2015 foi de 57.970 toneladas, obtendo o recorde na campanha de 2015-2016 (quando chegou a 109.125t, dos quais 78% da produção era azeite extra virgem).

Assim, o olival português aloja atualmente cerca de 345 mil hectares, dos quais mais de 150 mil estão localizados no sudoeste. Além disso, deve notar-se que uma parte significativa dos olivais que estão revolucionando o setor vem das mãos dos empresários espanhóis.

Na verdade, a INNOLIVA, que tem seis unidades de cultivo, tem quatro localizadas em Portugal: Olivares de Carmo (727 hectares), Olivares de Fátima (842 ha), Olivares de Covadonga (1210 ha) e Olivares de Conceição (494 ha). O clima desfrutado por essas plantações e o cuidado que recebem torna possível obter um EVOO cujas qualidades saudáveis ​​e sensoriais lhe confiram uma excelência impossível de combinar.

Os meses de abril e maio vem com importantes compromissos já marcados no calendário para o mundo do petróleo. Primeiro, no dia 27 deste mês, o Fórum IE Olivar terá lugar em Olivenza (Badajoz, província de Portugal), onde os mais recentes avanços na produção no país serão exibidos por pesquisadores como Antonio Dias, da Universidade de Évora , e Alberto González, gerente de Olivais do Sul. E menos de um mês depois, no dia 18 de maio, será a capital portuguesa, Lisboa, que acolherá a 49ª reunião do Comitê Consultivo do COI, a convite da Casa do Azeite, da Associação Portuguesa de Azeite e das autoridades portuguesas.

Sobre Innoliva

A empresa, que tem sede em Pamplona (Espanha), possui mais de 5.000 hectares de olivais irrigados, localizados em Espanha e em Portugal, onde o clima mediterrâneo dá ao olival o ambiente ideal para o desenvolvimento e amadurecimento da fruta; e favorece a obtenção de Óleos de Oliveira Extra Virgem com excelentes qualidades sensoriais.

Com o seu sistema de produção, garantem a rastreabilidade integral de todo o processo: da oliveira ao cliente final.

Eles fazem o seu óleo de oliva extra virgem frio no menor tempo possível a partir da entrada da azeitona no moinho de óleo. E eles cuidam do óleo já produzido para manter suas excelentes qualidades sensoriais e saudáveis ​​o maior tempo possível.